Pular para o conteúdo principal

Pilates vai à escola


Rolando como bola, fazendo serrote ou imitando sereia, as crianças começam a se divertir e a melhorar a postura com o Pilates. O método, consagrado no mundo adulto em vários países, agora conquista os pequenos e está sendo levado para as escolas também no Brasil

Postura incorreta, dores nas costas e nos ombros. Problemas de adultos e também de crianças, que precisam carregar alguns quilos nas mochilas escolares e em casa passam horas sentadas assistindo a TV ou jogando games. Na busca de uma solução eficaz e natural, os pais têm lançado mão de uma prática corporal muito conhecida, principalmente entre as mulheres: o Pilates.

A indicação do Pilates para crianças ganhou força nos Estados Unidos em 2006, a partir de uma campanha - desenvolvida por profissionais e instituições - para a divulgação e introdução do método nas escolas públicas americanas, nas quais o tempo para a prática de educação física havia sido reduzido na grade escolar.



Movimento a favor do corpo
Tudo começou nos consultórios médicos norte-americanos: cada vez mais os pais de crianças com obesidade, hipertensão, diabetes 2, dores no corpo e desvios de postura recebiam orientação médica sobre a importância de os filhos manterem alguma atividade física. Pelo seu caráter lúdico, o Pilates começou a ser apontado como uma opção tanto para o equilíbrio do corpo quanto disciplinar da criança. A campanha passou a ser divulgada via internet ao mundo todo para ampliar o conhecimento da técnica e seus benefícios para o desenvolvimento infantil. O projeto, conhecido por Pilates nas Escolas, que ainda está sendo implementado nos EUA, foi criado pelo Pilates Method Alliance (PMA).

Gato, macaco... parece brincadeira!
No Brasil, muitos profissionais da área têm se empenhado no mesmo sentido. A Associação Baiana de Pilates planeja firmar uma parceria com o PMA, buscando a adequada implementação da campanha nas escolas públicas e privadas do país. Em Belo Horizonte, a Physio Pilates lançou a idéia e já recebeu apoio da direção de uma escola. O método começará com crianças na faixa dos quatro anos. Sob orientação específica, os exercícios sugeridos são 'rolando como bola', 'quadrúpede', 'serrote' e 'sereia'. Os professores da instituição receberão treinamento na própria escola. "Os pequenos vão se divertir e, ao mesmo tempo, desenvolver uma conscientização corporal", explica Solaine Perini, fisioterapeuta e presidente da Associação Brasileira de Pilates (ABP). "É uma das ativ i d a d e s mais indicadas para as crianças por sua grande variedade de exercícios e aparelhos, que as conquista rapidamente", acrescenta, destacando que, para os pequenos, a introdução do método deve ocorrer de forma lúdica e dinâmica.

Como o próprio criador do método, Joseph Pilates, inspirou-se nas posturas e nos movimentos dos animais, os exercícios como o cat (gato) o monkey (macaco) podem ser usados para atrair a atenção do público mirim. "O Pilates nesta idade não deve ser levado com muito rigor. O importante é a criança sentir-se conectada à prática, ao professor e ao universo de informações que o método oferece", defende a presidente da ABP.
Rolando como bola, fazendo serrote ou imitando sereia, as crianças começam a se divertir e a melhorar a postura com o Pilates. O método, consagrado no mundo adulto em vários países, agora conquista os pequenos e está sendo levado para as escolas também no Brasil



A família agradece
No Rio de Janeiro, a Clínica de Pilates Postura Vital resolveu oferecer o método para os pequenos, para prevenir futuros problemas de coluna, cada vez mais comuns em jovens e adultos. "Nossas fisioterapeutas viram a necessidade de trabalhar a postura desde a infância e as aulas foram iniciadas este ano na clínica para a garotada de sete a 14 anos", afirma a fisioterapeuta Cristiane Pinto. As turmas foram divididas em duas, por faixa etária, de sete a dez e de 11 a 14 anos.


Com no máximo quatro alunos por grupo, os exercícios são os mesmos dos adultos, mas com adaptações para a idade dos participantes. "As atividades no solo são as mais realizadas, pois usam bolas, bastões e faixas, criando uma maior interação com as crianças", diz a fisioterapeuta. Tudo é acompanhado por música para alegrar a garotada. O método para crianças é focado na mobilidade do corpo e principalmente na postura, trabalhando um grupo muscular por vez, para não sobrecarregar a musculatura.

No final do ano passado, a revista norte-americana Wellness publicou um artigo sobre a importância da prática do Pilates pelas crianças, ressaltando os benefícios para desenvolver flexibilidade, força, tônus muscular e disciplina nos esportes. A reportagem ainda destaca que o Pilates é um dos poucos métodos que possibilitam a realização do exercício em família.

RESPEITO ÀS FASES DO CRESCIMENTO
Segundo os ensinamentos originais do Pilates, o trabalho com crianças deve começar por volta dos 12 anos de idade. "A prática até pode ser iniciada antes, desde que se tenha o devido cuidado com as epífises de crescimento (estirão de crescimento), pois as articulações ainda não estão bem formadas", explica Perini. A presidente da ABP lembra que a prática desde cedo evita lesões futuras. O Pilates não tem contra-indicação. No entanto, é preciso respeitar as individualidades e limitações de cada um. "Trabalhar com a criança os mesmos exercícios realizados pelos adultos pode ser perigoso, por isso é preciso tomar cuidado para não utilizar carga excessiva e não promover alongamento em demasia." Os pais devem procurar profissionais de fisioterapia com formação em Pilates. O site da ABP (www.abpilates.com.br) traz informações sobre os centros e as academias credenciadas no país, além de artigos e notícias sobre a prática.

Bom também para a mente
"Por ser lúdico, relaxante e principalmente trabalhar de forma globalizada toda a musculatura corporal, o método promove a reeducação corporal. Por isso, é utilizado para corrigir as alterações posturais tão freqüentes nessa fase da vida", diz a presidente da ABP. Em algumas situações, a prática do Pilates é totalmente indicada, inclusive com resultados eficazes. "Crianças hiperativas são beneficiadas com o ganho de atenção devido à concentração, ao controle e ao relaxamento. Já meninos e meninas com desvios de postura conseguem reeducar e conscientizar o corpo ao fortalecer e alongar os músculos responsáveis pelo bom alinhamento corporal", detalha Perini.



O CRIADOR E SUA CRIAÇÃO
O método Pilates leva o nome do seu criador, Joseph Hubertus Pilates. Alemão, nascido em 1880, Joseph era raquítico, fraco e asmático. Mas se dedicou a melhorar sua condição física, praticando mergulho, esqui, esgrima e boxe. Aos 14 anos, com musculatura bem definida, trabalhou como modelo para anatomistas da época. Autodidata, aprofundou seus conhecimentos em fisiologia, anatomia e medicina tradicional. Duas influências foram bem marcantes durante a criação de sua técnica, os princípios da ioga e das artes marciais, e o estudo do movimento dos animais. Em 1912, já como boxeador profissional, mudou-se para a Inglaterra. Em 1914, em decorrência da Primeira Guerra Mundial, foi preso em um campo de concentração, em Lancaster. Ali, ajudou os companheiros na prática de exercícios físicos. Seu trabalho começou a ser reconhecido a partir de 1918. Foi para Nova York (EUA) em 1926, onde abriu seu primeiro estúdio de Pilates, atraindo bailarinos e profissionais de circo. Faleceu aos 87 anos num incêndio em seu estúdio. Sua esposa, Clara, continuou o seu trabalho. O método chegou ao Brasil com Alice Becker Denovaro, a primeira brasileira a certificar-se no Método Pilates pela Polestar Education.


FONTE: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PILATES

Postagens mais visitadas deste blog

Sobre o Studio Pilates na Vila

O Studio atende a alunos de todas as idades e com diferentes interesses, incluindo idosos, gestantes, atletas e crianças, desenvolvendo força muscular, melhora da mobilidade articular, melhora da postura, melhora da performance em atletas, diminuição da tensão e stress. Além disso, o método é eficaz para indivíduos com dores, provenientes de má postura.
O método Pilates trabalha o corpo de forma harmoniosa com exercícios que exigem alta concentração e poucas repetiçõesepor respeitar as particularidades de cada um, não há contraindicações e sim modificações para a execução do movimento. O método procura desenvolver flexibilidade, força, resistência, respiração, consciência corporal,concentração e condicionamento físico. As aulas tem como foco qualidade e precisão dos movimentos, evitando sobrecarga.
As aulas são personalizadas, com no máximo dois alunos por aula, ministradas por profissional da área de fisioterapia, com cursos de especialização no Método Pilates. Cada aluno é submetid…

Seis exercícios de pilates em 20 minutos

Nos últimos anos, a técnica do pilates se popularizou no Brasil graças à eficiência promovida pelos exercícios que atuam em diversas áreas do corpo. Vão da flexibilização dos músculos até a postura da coluna. Criado pelo alemão Joseph Pilates no começo do século 20, a técnica se desenvolveu a partir do conceito da ioga e da observação dos movimentos dos animais. Joseph Pilates, que sofria de raquitismo e asma, criou uma série de exercícios para fortalecer seu próprio corpo. A técnica deu certo e foi exportada para todo o mundo. No Brasil, existem atualmente 8 mil estúdios dedicados à prática do pilates. Embora sejam melhor aproveitados com a instrução de um técnico especializado em uma academia, é possível realizar exercícios práticos de pilates em casa. Com apenas 20 minutos por dia, você vai desenvolver uma harmonia e integração entre corpo, mente e espírito, os princípios dessa prática que cresce cada vez mais em todo o mundo. Exercício da rã O alemão Joseph Pilates tirou muitos e…

Raiva: Saiba lidar com ela e como ela pode te prejudicar

A raiva é um sentimento comum a todos, e acontece até mesmo com as pessoas mais calmas e serenas. Esse estado de irritação pode ser causado por diversos motivos, e quando estamos estressados e cansados ficamos ainda mais vulneráveis a ele.

Ela causa uma série de prejuízos à saúde física e mental como, problemas cardíacos, problemas gastrointestinais, dores de cabeça, derrame, ganho de peso, queda de cabeço, queda na imunidade, tensão muscular, além limitar as boas relações, atrapalhando a vida pessoal e profissional.

Sentimentos considerados vilões, como a raiva, por exemplo, podem ser benéficos se forem canalizados para promover ações construtivas. A raiva causa adrenalina e te deixa mais corajoso, portanto, pode ser utilizada como impulso e motivação para sair da zona de conforto e tomar atitudes que talvez você não tomaria em uma ocasião confortável.

Sentir raiva no decorrer de sua vida é inevitável, pois na maioria das vezes ela é provocada por fatores externos que vão além de se…