Pular para o conteúdo principal

Praticar pilates é bom até para o sexo





As atividades físicas, desenvolvidas por Joseph Pilates na Alemanha do século 20, trabalham a área chamada power house (centro de força) do corpo humano, formada pelos glúteos,  abdome e períneo



O pilates, exercícios físicos  criados  para fortalecer e tonificar os músculos, melhorar a postura  e promover relaxamento, também são  um grande aliado para  melhorar a vida sexual.
Isso porque as atividades físicas, desenvolvidas por Joseph Pilates na década de 20 na Alemanha, trabalham a área do corpo chamada power house (centro de força),  formada pelos glúteos,  abdome e períneo.
“Todas as atividades que liberem endorfinas, aumentem a auto estima e deixem o corpo mais bonito apresentam benefícios para o sexo. Mas o diferencial do Pilates  é o trabalho de ativação dos músculos do assoalho pélvico que melhora o desempenho sexual e evita incontinência urinária”, afirma  Flávia Drummond, fisioterapeuta da Cia. Atlética.
Prazer Especialmente para as mulheres,  os exercícios ajudam a   amenizar os sintomas da variação hormonal como  a TPM, as enxaquecas e retenção de líquidos.
“O pilates ainda  combate   a flacidez da vagina, consequência natural de um pós-parto e do avanço da idade. Com a área pélvica contraída pelos exercícios ela fica enrijecida, aumentando significativamente o prazer sexual  da mulher e do homem”, comenta Rhanda Amim Silveira, fisioterapeuta da clínica Physiovida, pioneira no pilates em Manaus, desde 2004. 
Benefícios para os homens Mas o pilates não traz apenas benefícios para as mulheres. Os studios de Manaus têm visto aumentar o número de homens praticando os exercícios.
“A maioria são ex-pacientes que trataram a coluna e querem continuar relaxando e melhorando a postura. Outros querem sair do agito das academias e ter um algo mais personalizado”, comenta  a fisioterapeuta Adriane Monteiro, da Personal Fitnes Club.
O wakeboarder Jorge Challub (blusa azul) pratica pilates há  seis anos. “Sentia fortes dores na coluna  por conta da prática excessiva de esportes. Chegava a chorar. Tratei a coluna e agora faço pilates como forma de manter a qualidade de vida  e de conhecer melhor o meu corpo”, diz o wakeboarder.
 Os exercícios mais avançados de pilates também dão mais flexibilidade, equilíbrio, coordenação, resistência, velocidade e agilidade.
Alerta e criançasA fisioterapeuta Gisele Monteiro recomenda o pilates para crianças a partir de quatro  anos.  “Os exercícios serão feitos de forma mais lúdica com brincadeiras atraentes e fazendo com que a criança goste do método. É uma boa forma de exercitar sem agredir a musculatura da criança que ainda esta em desenvolvimento”, diz Gisele.
A fisioterapeuta Eliane Lima alerta para o perigo de praticar  pilates em casa. “Não é recomendável pois, sem ajuda profissional, você poderá  fazer movimentos e respirar errado de maneira equivocada o que pode ocasionar lesões”, alerta a médica.
FONTE: ACRITICA.COM

Postagens mais visitadas deste blog

Sobre o Studio Pilates na Vila

O Studio atende a alunos de todas as idades e com diferentes interesses, incluindo idosos, gestantes, atletas e crianças, desenvolvendo força muscular, melhora da mobilidade articular, melhora da postura, melhora da performance em atletas, diminuição da tensão e stress. Além disso, o método é eficaz para indivíduos com dores, provenientes de má postura.
O método Pilates trabalha o corpo de forma harmoniosa com exercícios que exigem alta concentração e poucas repetiçõesepor respeitar as particularidades de cada um, não há contraindicações e sim modificações para a execução do movimento. O método procura desenvolver flexibilidade, força, resistência, respiração, consciência corporal,concentração e condicionamento físico. As aulas tem como foco qualidade e precisão dos movimentos, evitando sobrecarga.
As aulas são personalizadas, com no máximo dois alunos por aula, ministradas por profissional da área de fisioterapia, com cursos de especialização no Método Pilates. Cada aluno é submetid…

Seis exercícios de pilates em 20 minutos

Nos últimos anos, a técnica do pilates se popularizou no Brasil graças à eficiência promovida pelos exercícios que atuam em diversas áreas do corpo. Vão da flexibilização dos músculos até a postura da coluna. Criado pelo alemão Joseph Pilates no começo do século 20, a técnica se desenvolveu a partir do conceito da ioga e da observação dos movimentos dos animais. Joseph Pilates, que sofria de raquitismo e asma, criou uma série de exercícios para fortalecer seu próprio corpo. A técnica deu certo e foi exportada para todo o mundo. No Brasil, existem atualmente 8 mil estúdios dedicados à prática do pilates. Embora sejam melhor aproveitados com a instrução de um técnico especializado em uma academia, é possível realizar exercícios práticos de pilates em casa. Com apenas 20 minutos por dia, você vai desenvolver uma harmonia e integração entre corpo, mente e espírito, os princípios dessa prática que cresce cada vez mais em todo o mundo. Exercício da rã O alemão Joseph Pilates tirou muitos e…

Raiva: Saiba lidar com ela e como ela pode te prejudicar

A raiva é um sentimento comum a todos, e acontece até mesmo com as pessoas mais calmas e serenas. Esse estado de irritação pode ser causado por diversos motivos, e quando estamos estressados e cansados ficamos ainda mais vulneráveis a ele.

Ela causa uma série de prejuízos à saúde física e mental como, problemas cardíacos, problemas gastrointestinais, dores de cabeça, derrame, ganho de peso, queda de cabeço, queda na imunidade, tensão muscular, além limitar as boas relações, atrapalhando a vida pessoal e profissional.

Sentimentos considerados vilões, como a raiva, por exemplo, podem ser benéficos se forem canalizados para promover ações construtivas. A raiva causa adrenalina e te deixa mais corajoso, portanto, pode ser utilizada como impulso e motivação para sair da zona de conforto e tomar atitudes que talvez você não tomaria em uma ocasião confortável.

Sentir raiva no decorrer de sua vida é inevitável, pois na maioria das vezes ela é provocada por fatores externos que vão além de se…